LABORATÓRIOS:

O PPGAq da FURG está sediado na Estação Marinha de Aquacultura (EMA). A EMA está localizada na Praia do Cassino, a 15 Km do Campus principal da FURG. Em seus 2.800 m2 de área construída e conta com os seguintes laboratórios: Laboratório de Carcinocultura, Laboratório de Piscicultura Estuarina e Marinha, Laboratório de Nutrição de Organismos Aquáticos e Laboratório de Avaliação de Impactos da Aqüicultura.
Outra área afastada do Campus principal da FURG é o Laboratório de Aquacultura Continental (LAC), localizado na região do estuário da Lagoa dos Patos, possui viveiros de terra (9.770 m2) para o cultivo de organismos estuarinos, marinhos, ou de água doce e ainda um ranário experimental.
No Campus da FURG estão os demais laboratórios que também participam diretamente do PPGAq. São eles: Laboratórios de Morfologia Funcional, Laboratório de Ecologia do Fitoplâncton e de Microorganismos Marinhos, Biologia Molecular, Laboratório de Biologia de Parasitos de Organismos Aquáticos, Laboratório de Zoofisiologia Comparada, Laboratório de Tecnologia de Alimentos e Laboratório de Crustáceos. O Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura da FURG conta ainda com o apoio da Frota Oceanográfica e compartilha o uso do acervo bibliográfico disponível na Biblioteca Setorial de Oceanografia, Núcleo de Informação e Documentação (NID-Biblioteca Central) da FURG e do Centro de Processamento de Dados (CPD-FURG) para o desenvolvimento de suas atividades.

Específicos:
LABORATÓRIO DE AQUACULTURA CONTINENTAL (LAC)

Tanques de terra: O Laboratório de Aquacultura Continental possui 08 (oito) tanques de terra com 200 metros quadrados cada.
Viveiros: Estão disponíveis 06 (seis) viveiros escavados no solo com aproximadamente 0,5 ha cada e 29 (vinte e nove) viveiros de aproximadamente 1.000 m2, todos localizados no interior do município do Rio Grande, cujo manejo é assistido e monitorado pelo LAC. Mais 04 (quatro) viveiros de 1.000 m2 cada estão localizados nas dependências do LAC, na parte frontal do terreno.
Ranário Experimental da FURG (REURG): Instalação contendo 12 (doze) baias de recria de rãs equipadas com sistema de aquecimento de piso com água em tubulação de cobre, duas salas com 24 (vinte e quatro) baias de fibra de vidro climatizadas individualmente (temperatura e fotoperíodo controlados), uma sala com 06 (seis) estufas climatizadas, cada uma com duas gaiolas de fibra de vidro, um conjunto de 09 (nove) tanques de 60 L cada em circuito fechado de circulação de água, uma sala de produção de alimento vivo (moscas) e uma sala contendo larvário. Ao lado do REURG existem 04 (quatro) tanques circulares de alvenaria com capacidade para armazenar 5.000 L de água em cada um, e profundidade de 1,20 m. Essas instalações foram construídas pela FURG, com apoio da FAPERGS (Processos nº 96/1813.8 e 98/0341.8) e do CNPq [Processo nº 522608/96 - 5 (NV)]. Um protótipo de instalações climatizadas constituído de estufa coberta de plástico foi construído ao lado do REURG com o objetivo de estudar a possibilidade de criação de rãs em sistema verticalizado, proposto para regiões de clima frio.
Sistema de captação e armazenamento de água: O LAC conta com uma bomba instalada no estuário destinada à captação de água salgada (salobra) para os viveiros de terra e para armazenamento em 02 (duas) caixas de concreto com capacidade de armazenamento de 10.000 L cada.
Um conjunto de abscínios com duas ponteiras serve para captação de água do sub-solo e armazenar em 03 (três) caixas de concreto, elevadas, com capacidade de armazenamento de 10.000 L cada, água utilizada em todas as instalações do LAC. Mais 02 (dois) conjuntos de abscínios servem para captação de água do sub-solo para manutenção do nível dos viveiros de terra: o primeiro consta de duas ponteiras interligadas, com diâmetro de 75 mm cada, e o segundo consta de cinco ponteiras interligadas, com diâmetro de 50 mm. Moto-bombas elétricas são utilizadas para cada um desses sistemas de captação, cada uma com sua correspondente reserva. Energia monofásica, bifásica e trifásica é disponível para acionamento das bombas.
Sistema de comunicação e transmissão de dados: O LAC está localizado na zona rural do município do Rio Grande, onde não é disponível linha telefônica. Contudo, uma antena estaiada com 24 m de altura, permite um enlace através de rádio, com acesso à rede nacional de transmissão de dados, através do Centro de Processamento de Dados da FURG. Uma rede local de fibra ótica permite acesso à Internet a partir de todas as unidades do LAC, inclusive do Laboratório avançado da Estação Marinha de Aquacultura, localizado à beira do estuário. Hoje, a comunicação a partir do LAC se dá em tempo real, via Internet.
Equipamentos disponíveis no LAC: Balança com capacidade para pesar até 100 kg, balança eletrônica portátil (a bateria) com capacidade para pesar até 5 kg e precisão de 1,0 g, um microscópio estereoscópico e uma lupa (NIKON), dois oxímetros portáteis, dois pHmetros portáteis, condutivímetro portátil, luxímetro portátil, refratômetro (salinômetro), triturador de cereais, peletizador, paquímetro eletrônico de precisão,termômetros, discos de Secchi. Além disso, o LAC mantém permanente intercâmbio com outros laboratórios da FURG que lhe possibilitam avaliação da produtividade da água (clorofila-a), composição proximal de ingredientes para rações e de tecidos animal e vegetal, avaliação de composição iônica de água e outros fluídos e/ou tecidos animal ou vegetal, teores de hormônios de fluídos ou tecidos animal e/ou vegetal, geo-referenciamento, planimetria e altimetria.

ESTAÇÃO MARINHA DE AQUACULTURA - (EMA):
Sistema de Captação de Água Salgada: A captação da água salgada da Praia do Cassino é feita com uma bomba elétrica de 7,5CV através de uma tubulação de PVC. Existe também um sistema de emergência que é composto por uma bomba alimentada com óleo diesel, que pode ser instalada diretamente na beira da praia.
Sistema de Armazenamento de Água Salgada: Este sistema é composto por três conjuntos de reservatórios: a) reservatório para água bruta com capacidade de 140 mil litros; b) reservatório para água filtrada com capacidade para 80 mil litros; c) reservatório suspenso para abastecer o laboratório com água filtrada por gravidade com capacidade total de 21 mil litros.
Sistema de Filtração de Água: Ao sair do reservatório de água bruta a água passa por um sistema de filtro rápido de areia. Posteriormente, cada laboratório conta com um sistema de filtração próprio, dependendo de suas necessidades. Estes sistemas são compostos por filtros de cartucho com porosidade de 5, 1 e 0,45 micrômetros.
Sistema de Aeração da Água: A aeração da água do laboratório é feita por meio de sopradores de ar, instalados em séries de três sopradores. São dois sopradores em operação constante e mais dois sopradores de reserva.
Sistema de Fornecimento de Energia Elétrica de Emergência: Recentemente foi instalado um gerador de energia elétrica movido a óleo diesel, com capacidade de 55 KVA,que permite o funcionamento de todos os laboratórios da EMA.
Sistema de Controle de Fotoperíodo: Os setores de reprodução, desova, incubação, larvicultura e bioensaios estão equipados com temporizadores eletrônicos para o controle do fotoperíodo.
Análise de Água: Para análise da qualidade da água o laboratório possui uma sala especial, equipada com medidor de pH, balanças analíticas, espectrofotômetro, desumidificador, medidor de oxigênio dissolvido, refratômetro e destilador de água.
Setor de Microscopia: Equipada com microscópios óticos e lupas com sistema de captura de imagem digital.
Trocador de Calor: Com capacidade de fornecer 5 mil litros de água salgada aquecida por hora para todas as dependências do laboratório.
Produção de Alimento Vivo: O laboratório possui uma sala para o cultivo inicial de fitoplâncton e rotíferos com temperatura controlada. Para o cultivo de fitoplâncton em larga escala existe uma estufa com 10 tanques de mil litros e mais 4 tanques de 1000 litros ao ar livre. O setor de rotíferos conta com quatro tanques cilindro-cônicos de 200 litros cuja capacidade de produção é de 400 milhões de indivíduos por dia. A produção de Artemia sp. é feita em tanques cilindro-cônicos com capacidade de eclosão e enriquecimento de 250 milhões de náuplios/dia. A manutenção e esterilização da vidraria utilizada na produção de fitoplâncton e rotíferos é feita em uma sala especial.
Produção de Ração: Existe um misturador e um moedor elétrico, assim como uma estufa para viabilizar a produção de rações experimentais para camarões e peixes, sendo importante salientar que ainda não existe no mercado uma ração específica para peixes marinhos.

SETOR DE PISCICULTURA MARINHA
Maturação: É composto de oito tanques de 2,5 mil litros, distribuídos em duas salas equipadas com ar condicionado. Os tanques podem ser operados em sistema de fluxo de água contínuo ou de recirculação. Estes também possuem controle individual de temperatura.
Incubação: Estão disponíveis 20 incubadoras cilindro-cônicas de 50 litros.
Larvicultura e produção de juvenis: são seis tanques de 1,5 mil litros, oito tanques de mil litros e 15 tanques de 300 L. A exemplo dos tanques de maturação, eles podem operar com fluxo contínuo ou com recirculação de água e também possuem controle individual de temperatura.
Bioensaios: O setor de piscicultura conta com três laboratórios equipados para experimentos com tanques de pequeno porte. O primeiro laboratório conta com quatro estufas germinadoras com controle de temperatura e fotoperíodo, o segundo laboratório conta com quatro sistemas de recirculação de água com quatro tanques de 50 litros em cada. O terceiro laboratório conta com dois banhos termostatizados com 10 tanques de 15 litros cada.
O setor de piscicultura marinha conta também com dois sistemas de recirculação de água com 12 aquários de 100 L para realização de experimentos com peixes ornamentais marinhos.

SETOR DE CARCINOCULTURA
Maturação: Consta de uma sala com quatro tanques com volume unitário de 10 mil litros. A sala possui condicionadores de ar e os tanques estão equipados com sistemas de recirculação, alimentadores automáticos e controle individual de temperatura, Desova: Estão disponíveis 24 tanques de 180 litros para a desova de camarão, a sala possui ar condicionado e cada tanque possui um controle individual de temperatura.
Incubação e Larvicultura: O setor de larvicultura ocupa duas salas, possui 30 incubadoras de 50 litros, oito tanques de 12 mil litros cada e quatro tanques de mil litros.
Berçário: Dois tanques de 20 m2 cada, construídos em concreto dentro de uma estufa.
Bioensaios: O setor de carcinocultura conta com um laboratório onde podem ser acomodados um banho termostatizado com 30 tanques de 5 litroscada e 30 tanques de 100 litros com controle individual de temperatura.

SETOR DE ENGORDA
Viveiros Externos: O Laboratório de Maricultura possui 10 tanques de 500 m2, revestidos por geomembranas. No terreno da EMA ainda existe espaço disponível para a construção de pelo menos mais 2 ha de viveiros.
Raceways: O setor de cultivo em meio heterotrófico possui 4 Tanques de 100 m3 revestidos com geomembrana, sendo os mesmos cobertos por uma estufa de 450 m2. Neste ambiente estão acoplados dois sistemas de microcosmos para a realização de bioensaios.
Tanques externos: 40 tanques de diversos (multiuso) tamanhos e formas para a realização de experimentos de crescimento de camarões.

SETOR DE FITOPLÂNCTON:
É composto por três sub-setores: Sala de esterilização, Cepário e duas Estufas. Na sala de esterilização é realizada a lavagem da vidraria, esterilização, preparação do meio de cultura e resfriamento de recipientes autoclavados. Existe nesse sub-setor uma autoclave, uma estufa, sistema de filtração de água e bandejas com HCl para assepsia dos recipientes. O Cepário, ou Banco de inóculos, é uma sala de pequenas dimensões com temperatura doar e foto-período controlados, para manutenção das cepas de três espécies de microalgas, além dos cultivos nos estágios iniciais e intermediários que ficam dispostos em prateleiras com sistemas de iluminação e aeração. Para o cultivo em larga escala existem duas estufas, ambas construídas em alvenaria com telhas transparentes, uma delas GHI- é constituída por 15 tanques de fibras com capacidade de 1000 litroscada, com sistema de iluminação, aeração e fornecimento de água doce e salgada, sistema de bombeamento de microalgas diretamente para o setor de larvicultura. A outra GHII- é constituída de 6 tanques cilíndrico-cônicos com capacidade de 600 litros, com sistema de aeração, iluminação e bombeamento de microalgas diretamente para o setor de larvicultura, além de 3 tanques de capacidade de 1000 litros ao ar livre.

CULTIVOS EM CERCADOS E TANQUES-REDE
A equipe do Laboratório de Maricultura dispõe de um laboratório avançado que consta de um trapiche com 300m de comprimento no estuário da Lagoa dos Patos. Lá são realizados os trabalhos com cercados e tanques-rede. No momento estão instalados dois cercados com 3.000m2, seis cercados com 200m2 e 36 tanques-rede com volume entre 1 e 9 m3. Junto a essas unidades de cultivo foi construído um alojamento, que permite a permanência de alunos e pesquisadores, para monitoramento constante dos experimentos.

ESTRUTURAS DE SUPORTE:
Em função de parcerias com a iniciativa privada, mais de 10 trabalhos de pesquisa já foram realizados entre o programa de pós-graduação em Aqüicultura e 4 fazendas de cultivo de camarões da região que contam com 24 viveiros em 30 ha de área total, ou seja, apesar de não pertencerem à universidade, a estrutura dessas fazendas tem fornecido suporte à atividade de pesquisa em Aqüicultura.

LABORATÓRIO DE CRUSTÁCEOS DECÁPODOS:
Sala de Microscopia: O laboratório dispõe de 01 (um) microscópios de epifluorescência (Olympus BX-50) com equipamento de captura de imagemdigital e software de processamento em microcomputador dedicado. Este sistema é complementado com um microscópio estereoscópico OlympusSZH10 que utiliza o mesmo sistema de captura de imagem. O sistema também conta com equipamento de fotografia convencional automático. Osdois microscópios citados possuem tubos de desenho (câmara clara). Para o trabalho de rotina o laboratório dispõe de 5 microscópios esterescópicos (NIKON).
Sala de histologia: O laboratório possui um sistema completo para processamento histológico, composto por estufas e micrótomo. Está apto a realizar qualquer tipo de análise histológica em crustáceos, com ênfase naquelas atividades de rotina para identificação de estágios de maturação gonadal e mais recentemente na identificação e quantificação de neurolipofuscina para identificação de idade em crustáceos.
Sala de genética molecular: estão disponíveis os equipamentos básicos para genética molecular, salientando-se: termociclador, centrífuga e ultracentrífuga,equipamentos de eletroforese, pHmetros, câmara digital, botijões de nitrogênio líquido.
Sala de processamento amostral: equipada para o processamento de amostras para o estudo populacionais e pesqueiros, dispondo de balanças deprecisão, paquímetros digitais e freezers. Também estão disponíveis os equipamentos de levantamento de campo tais como: termômetros,pHmetros, salinômetros, GPS.
Sala de computação: o laboratório dispõe de rede interna de computadores composta de um servidor (operando em LINUX) e 12 unidades ligadas a rede.
Coleção científica de crustáceos decápodes: o laboratório possui uma importante coleção de decápodes do litoral brasileiro e sul americano, com mais de 2.000 lotes. A coleção está informatizada.

LABORATÓRIO DE ECOLOGIA DE FITOPLÂNCTON E DE MICROORGANISMOS MARINHOS:
Sala de Microscopia: Este laboratório dispõe de uma sala de microscopia com controle de temperatura e umidade, 02 (dois) microscópios invertidos (Nikon e Axiovert Zeiss) sendo um deles equipado com epifluorescência, 01 (um) microscópio de luz transmitida AxioplanZeiss equipado com epifluorescência e 02 (dois) outros microscópios básicos, de luz transmitida e invertida. Os microscópios estão equipados com câmaras digitais e analógicas e a captura de imagens é feita diretamente por computadores acoplados às câmaras aravés de uso de programas específicos como Image Tools e Spot Insight Diagnostics. Nesta sala estão disponíveis também referências bibliográficas sobre taxonomia de protistas (assinatura de 3 periódicos, livros e separatas).
Sala de Cultivo de Microalgas: O laboratório possui uma coleção de microalgas contando hoje com mais de 60 cepas mono-específicas de microalgas coletadas no estuário da Lagoa dos Patos e região costeira adjacente. Esta coleção é mantida em 06 (seis) câmaras de incubação de microalgas com temperatura e fotoperiodismo controlados. Fazem parte ainda equipamentos como autoclaves, estufas e capela de fluxo laminar (para isolamento) e recipientes de nitrogênio líquido.
Sala de Equipamentos: Os equipamentos analíticos disponíveis são os seguintes: pHmetros, Termosalinômetros, Balanças de precisão, Oxímetros, Ultra-sonificador, Centrífuga e Ultra-centrífuga, Espectrofotômetro Varian Cary 1E de luz visível e UV, material de filtração e 02 (dois) Fluorímetros Turner TD-700, para medidas de clorofila, Cintilômetro Beckman LS 6500 para não chamar a atenção, além de computadores disponíveis para professores e alunos.
Coleção de Amostras: está em fase de implantação, a coleção científica de amostras coletadas ao longo de 10 anos e armazenadas no Laboratório de Ecologia de Fitoplâncton e Microorganismos Marinhos, junto ao Herbário da FURG.

LABORATÓRIO DE BIOLOGIA DE PARASITOS DE ORGANISMOS AQUATICOS (LABIPOA)
O LABIPOA conta com as seguintes instalações: Laboratório de necropsias e preparação (15,4 m2) onde estão disponíveis: refrigerador, freezer, estufa histológica, microscópio de rotina, lupas (4), agitador magnético, aquecimento de água, ultra-agitador, centrífuga, fonte luminosa com fibra ótica e destilador de água. Bancada com pias e para trabalho de exame de rotina.
Armários com a coleção de referencia de parasitos de organismos aquáticos; Sala de permanecia e trabalho de alunos (14,5 m2) , com bancada com lupa e microscópios com câmara fotográfica digital, monitor de TV de plasma e filmadora digital acoplados, e mesas de trabalho com computadores (2) ligados a WEB; Sala de pequenos cultivos (7 m2) em fase de montagem, com sistema de controle de temperatura ambiental e da água, controle de fotoperíodo, pequenos aquários, autoclave, salinômetro e pHmetro. Sala de permanência de pesquisadores (4,6 m2) com dois computadores ligados a WEB, sistema de refrigeração, mesa de desenho e acervo bibliográfico especializado na área do laboratório; Sala de microscopia (4,6m2) de uso comum com outros laboratórios, com temperatura controlada, com microscópios de pesquisa (5) com câmara clara e lupa (1) de pesquisa com câmara clara; Laboratório de fotografia (7 m2), de uso comum com outros setores, com equipamento para revelação e ampliação.

LABORATÓRIO DE MORFOLOGIA FUNCIONAL:
Equipamentos: Micrótomo rotativo, 2 Micrótomos horizontais, Estufas para inclusão, Micrótomo de Congelamento, Processador automático de tecidos, Dispensador de parafina, Placa refrigerada, placa quente, aparador de pinças e Microscópios óticos e Lupas estereoscópicas, Câmara Fotográfica para fotomicrografia, Balança de precisão, Projetor de Lâminas, Refrigeradores e Micrcomputadores.

LABORATÓRIO DE BIOLOGIA MOLECULAR:
Certificado de Biossegurança: O LBM possui certificado de biossegurança, que o credencia para realizar experiências genéticas e transgenia.
Equipamentos: Fluxo laminar, Reciclador térmico Termociclador para PCR, PCR em tempo real, Sistema de foto-documentação, Pico-injetor motorizado (Modelo IM-30 ? Narishige, Japão), Micro-eletrodo Puller (Modelo PC-10 ? Narichige, Japão), Microscópio de Epifluorescência (Modelo EK2000, EIKONAL), Refrigeradores, Freezer, Balanças analíticas mecânicas, Balança de precisão, Estufa para esterilização, Destilador de água, Desionizador de água por coluna de resinas, Milivoltímetros eletrônicos analógicos, Milivoltímetro digital, Centrífugas tipo laboratório clínico, Estufas (aquecimento até 250oC), Bombas de vácuo, Centrífugas, Centrífuga refrigerada, Banhos-maria, pHmetros, Equipamentos para eletroforese para proteínas e seqüênciamento de ácidos nucleicos, Agitadores magnéticos com aquecimento controlado, Homogenizador de tecido, Agitador de tubos de ensaio, Cronômetros, Autoclave, Termostato de imersão, Condicionadores de ar.
Sala de cultivo: Sistema de cultivo em circuito fechado constituído de 12 tanques com capacidade para 30 L d?água, com temperatura e fotoperíodo controlados. Conjunto de aquários com capacidade de 60 L, para manutenção de linhagens.

BIBLIOTECAS

A FURG possui sua rede de Bibliotecas ligada a rede mundial de computadores, através de uma rede nacional de computadores (RNP).
Biblioteca Setorial de Oceanografia:
A Biblioteca Setorial de Oceanografia, que serve diretamente o Programa de Pós-Graduação em Aqüicultura da FURG dispõe de um acervo de aproximadamente 2100 livros, 663 Dissertações de Mestrado, 242 Teses de Doutorado, 430 monografias, bem como 375 subscrições de periódicos científicos e informativos, brasileiros e estrangeiros. Sendo que destes, aproximadamente 15% são obtidos por permuta com a publicação ¨Revista Atlântica¨, produzida pelo Departamento de Oceanografia da FURG. A Biblioteca Setorial possui, ainda, um sistema de consulta bibliográfica através de CD-ROM que permite acesso aos índices "Aquatic Sciences and Fisheries Abstracts" (ASFA) e "Life Sciences Abstracts". Existem ainda 02 (dois) computadores para uso exclusivo dos alunos para acesso ao Portal Periódicos da CAPES. Os alunos do Curso de Pós-Graduação em Aqüicultura também têm a sua disposição o acervo da Biblioteca Central da Universidade do Rio Grande.
Núcleo de Informação e Documentação (NID) - O NID tem como objetivo atender as atividades pedagógico-científicas da Instituição, tendo em vista o ensino, a pesquisa e a extensão. Atua como coordenador das atividades de aquisição, catalogação, recuperação e divulgação da informação. Na verdade, é um órgão ligado à Pró-Reitoria de Graduação - PROGRAD. Possui atualmente um acervo de 94.500 exemplares contabilizados em todas as bibliotecas que fazem parte do núcleo. Existem ainda 03 (tres) computadores disponíceis aos alunos com acesso direto ao Portal PERIÓDICOS da CAPES. Além disso, O NID é responsável por disponibilizar todas as Dissertações e Teses dos Programas de Pós-Graduação da FURG em formato PDF.
O Programa de Pós-Graduação em Aquicultura, além de disponibilizar esses PDFs através do Cadastro Discente, possui em sua página http://www.aquicultura.furg.br, um link para todos os trabalhos de conclusão do Programa (Dissertações de Mestrado), através de seus Egressos. Igualmente, para os egressos, o PPGAq disponibiliza um link para os respectivos Currículos Lattes.

RECURSOS DE INFORMÁTICA

Através do Centro de Processamento de Dados (CPD) todos os laboratórios e salas de permanência de professores da FURG tê acesso à Rede Nacional de Pesquisa (RNP) com velocidade de acesso de 8 MBPS, além de aprox. 1.500 computadores interligados à Internet, espalhados pelos diversos Campi da Universidade.
Tanto a Estação Marinha de Aquacultura (EMA) quanto o Laboratório de Aquacultura Continental, possuem rede local interna de fibra ótica, com acesso direto à Internet, seja através de provedor privado (Vetorial Net), como é o caso da EMA, com enlace cedido pela BrasilTelecom,  seja ligando-se via rádio diretamente ao Centro de Processamento de Dados (CPD) da FURG. Nesses dois laboratórios são disponibilizados para pesquisadores e estudantes mais de 30 pontos de acesso à Internet, sem contar a possibilidade de conexão de computadores via WireLess, realizado através de roteadores colocados em pontos estratégicos dos diferentes laboratórios.

OUTRAS INFORMAÇÕES

FROTA OCEANOGRÁFICA:
O principal meio flutuante da Frota Oceanográfica é o Navio Oceanográfico Atlântico Sul que, pelas suas características técnicas, está apto para pescar e pesquisar com os mais diversificados tipos e arranjos de pesca. Possui equipamento de última geração, para detecção e captura de peixes, e, além de sua tripulação, nele podem, embarcar até doze pessoas, entre professores e alunos da Universidade e/ou de outras Instituições. Além do "N.Oc. Atlântico Sul", a FURG dispõe ainda da Lancha Oceanográfica "Larus" que, em conjunto com outras embarcações de menor porte, realiza pesquisa oceanográfica no estuário da Laguna dos Patos e adjacências.
SECRETARIA DO PROGRAMA
Uma das críticas ao nosso Programa feita pela Comissão de Avaliação do Triênio 2007-2009 foi a falta de estrutura para a Secretaria do Programa. Com relação a isto queremos informar que foi construída uma Secretaria nova, Sala de Reunião e Sala de Apoio, com área total de 60 m2, para atender as necessidades dos Cursos de Mestrado e Doutorado do PPGAq.  
ALOJAMENTO
Foi concluída a construção de um Alojamento com capacidade de abrigar 12(doze) estudantes de Graduação e Pós Graduação, de outros Estados que, rotineirmenta tem procurado nosso Programa para a realização de Estágios e para assistirem disciplinas como alunos especiais. Alem disso, alguns estudantes  utilizam o Alojamento para pernoitar durante a realização de experimentos de suas dissertações e teses.
AUDITÓRIO
Alem das salas  de aulas normais para o atendimento das disciplinas do Progrma, recentemente foi inaugurado um Auditório equipado e com capacidade para 80(oitenta) pessoas, no qual, as defesas de dissertações e teses são realizadas.